(Leia neste artigo a 1ª parte do exercício de auto avaliação)

Observamos em nosso dia-a-dia que a maior parte das pessoas luta, desesperada e freneticamente, ano após ano, em busca de sucesso, posições mais elevadas, prosperidade material, etc. Mas muitos acabam desiludidos, frustrados e cheios de ressentimentos. Não foram capazes de conquistar a realização que tanto buscaram ao longo da vida.

Acredito que muitas pessoas não são bem sucedidas por duas razões básicas:

1- As pessoas não têm consciência do seu próprio potencial;
2- As pessoas têm consciência do seu potencial, mas não sabem como entrar em acção, dinamizá-lo.

A primeira razão está ligada a falta de auto conhecimento e a falta de auto estima. Já a segunda razão, está ligada ao facto de que a maioria das pessoas não tem um plano de vida, não sabem o que querem. Andam, por aí sem sonhos e sem objectivos.
E esse deve ser o ponto de partida para qualquer vitória, saber o que quer e para onde vai!

Uma pessoa que não sabe o que quer, fica mais propensa a aceitar qualquer coisa, fica mais fácil achar que o que aparecer está bom. E por outro lado, fica muito mais difícil saber onde colocar o foco e como usar a energia.

Sem um objectivo bem definido, ficará simplesmente sem foco, sem energia e desmotivada!

Há muitos anos, cientistas do comportamento no mundo inteiro, tentam explicar porque somente algumas pessoas têm sucesso e porque a maior parte das pessoas se arrasta pelo mundo, acabando por fracassar. Existem muitas opiniões sobre o assunto, muitas divergências e pelo menos um consenso: tanto o sucesso, quanto o fracasso, “não ocorrem por acaso”.

Para iniciar a sua jornada até o sucesso, precisa descobrir o que o sucesso representa para si.
Comece definindo o que quer: quem quer ser, o que quer ter, o que quer fazer, para onde quer ir. Isso tem que estar bem claro na sua mente: “Qual é o seu objectivo”.
É imprescindível começar a organizar bem as ideias na cabeça, disciplinar o pensamento e encontrar o foco. Encontro muitas pessoas que não sabem o que querem…Óptimo!
O primeiro objectivo passa a ser: “Descobrir o que eu quero”.

Um bom primeiro passo é fazer uma espécie de auto-avaliação e começar a imaginar o que seria o ideal…
Este exercício vai ajudar a assumir maior controlo na construção do seu futuro, vai trazer o seu foco de volta para aquilo que realmente importa. Irá aumentar ainda mais a sua motivação e reforçar a sua determinação.

Responda, honestamente, às perguntas seguintes e começa a disciplinar o seu foco:

  • Já pensou em que tipo de pessoa quer se tornar? Consegue descrever?
  • Tem objectivos de vida e carreira, claramente, definidos ou ” ingressou por acaso” em sua profissão?
  • Os seus objectivos de vida e de carreira estão por escrito ou são meras intenções?
  • De que recursos dispõe para concretizar os seus objectivos?
  • Quais são os principais obstáculos a serem enfrentados e como planeia supera-los?
  • Com que pessoas poderá contar?
  • Esses objectivos são viáveis e compatíveis com a sua personalidade?
  • Acredita que se repensasse e desse um novo rumo à sua vida e à sua carreira, elas seriam melhores? Por quê?
  • Qual é o grande sonho da sua Vida?
  • Que benefícios vai ter ao decidir assumir um compromisso com o seu sucesso?

 

A jornada até o sucesso exige reflexão e acção, quer seja uma jovem em início de carreira ou uma mulher madura se preparando para a reforma. Portanto, pense com profundidade sobre a sua vida e a sua carreira – hoje, amanhã e depois.

Subscreva a nossa Newsletter para fazer o download  do “Questionário de auto-avaliação completo” e dê este passo importantíssimo!
É apenas um primeiro passo, mas verá como a sua energia vai mudar imediatamente. Vou ficar a espera da partilha da sua experiência.

Aqueles que desprezam esse exercício, quer por comodismo, quer por medo, estão destinados ao insucesso, qualquer que seja a natureza da sua personalidade ou da sua profissão.
Inspire-se nos profissionais e pessoas que são bem-sucedidas, porque planearam as suas vidas e carreiras com consciência de destino e missão.

Guarde bem viva em sua mente esta citação de Shakespeare:

“Aprenda que não importa onde já chegou, mas sim para onde vai.
Se não sabe para onde vai, qualquer lugar serve.”

Conclusão final

1) Existe um processo que leva ao sucesso;
2) É imprescindível definir objectivos;
3) Comece fazendo uma auto-avaliação.

Se já sabe o que quer, e enquanto espera as próximas dicas, ajuda alguém a fazer uma auto-avaliação.
Entra em acção e faz acontecer!
Cris Carvalho